Pesquisar neste blog:

terça-feira, 30 de outubro de 2012

DICA DE VIAGEM: 10 FARRAS IMPERDÍVEIS PELO MUNDO

Estamos há menos de 4 meses do Carnaval, e para você que acha que farra é uma exclusividade do brasileiro, uma ótima SURPRESA: o site VIAJEAQUI publicou interessante reportagem sobre 10 farras imperdíveis pelo MUNDO, ao qual reproduzimos abaixo:

1 - Mardi Gras, Nova Orleans

A terça-feira gorda que fecha o Carnaval é a celebração de todos os excessos terrenos, antes de entrar na Quaresma cristã. Música, dança, gulodices, pecados da carne, todos ficam malucos antes de ir para o confessionário e ficarem como anjos até a Páscoa. Sei. O Mardi Gras (terça gorda, em francês) mais famoso do planeta é o de Nova Orleans, e é sinônimo de Carnaval na cidade. A festa é famosa por suas paradas, bandinhas de jazz e os coloridos colares que voam pelas cabeças de locais e visitantes.

Onde: Nova Orleans, Louisiana, Estados UnidosQuando: 18/21 de Fevereiro



2 - Carnaval de Veneza, Itália

As máscaras de Veneza ganharam um tom ainda mais sinistro quando foram protagonistas de primeira no longa De Olhos Bem Fechados, de Stanley Kubrick. Utilizadas para que as pessoas mantivessem suas identidades em segredo durante votações públicas e julgamentos, tornaram-se o adereço ideal nas festas carnavalescas. Durante as festividades, os mascarados e suas luxuosas vestes dão um colorido especial à cidade, navegando em gôndolas por entre os canais e lotando a Piazza San Marco.

Onde: VenezaItáliaQuando: 18/21 de Fevereiro 



3 - Holi, Índia

Festival das Cores comemora o fim do inverno para os hindus. No principal dia de comemorações água e pós tingidos em tonalidades vivas são atirados uns nos outros como uma celebração à chegada da primavera. Com a entrada da noite, dezenas de fogueiras são acesas. Apesar de sua pouca importância religiosa, o festival é muito popular em toda a Índia.

Onde: Índia e países com grande população hindu. Quando: 8 de Março 


4 - Songkran, Tailândia

Se você é daqueles que não gosta de farra, ou água, essa não é para você. O ano novo tailandês é uma verdadeira guerra de bombas d’água, com turistas e locais se divertindo em uma das épocas mais quentes do ano. Ninguém escapa e pode ser um pouco constrangedor fugir de garotos com jatos coloridos. Ou seja, cuidado com a sua câmera. Outra face das celebrações são as orações em templos budistas, um curto momento de calma na bagunça que toma conta do país. A cidade de Chiang Mai tem uma das festas mais movimentadas.

Onde: TailândiaQuando: 13/15 de Abril 



5 - Koninginnedag, Dia da Rainha da Holanda

Se for medir o entusiasmo das pessoas celebrando seu aniversário, a Rainha Beatrix, da Holanda, deve ser a monarca mais popular do mundo. Dezenas de milhares de pessoas lotam ruas e parques em todo o país, num mar em laranja, a cor nacional do país. Shows, competições diversas, doidos mergulhando nos canais, feirinhas e muita cerveja contagiam o povo. O clima é tão livre e espontâneo que até os antimonarquistas convictos entram no embalo.

Onde: HolandaQuando: 30 de Abril. 



6 - Hakata Gion Yamakasa, Japão

Este festival dura duas semanas, mas nada é comparável ao seu estágio final, uma louca corrida pelas ruas de Fukuoka, no sul do Japão. Exatamente às 4h59 do dia 15 de julho bairros rivais carregarão nos ombros, em pequenos intervalos, um carro ricamente adornado pesando uma tonelada. Vence quem fizer o percurso em menos tempo. A excitação toma conta do público, que grita junta com os competidores e joga baldes de água nos participantes, remetendo às origens da procissão, um ritual de purificação xintoísta. O esforço é tanto que muitos carregadores, todos com as nádegas praticamente de fora, terminam o percurso com as vestimentas encharcadas de sangue.

Onde: Fukuoka, JapãoQuando: 1/15 de Julho 



7 - Sanfermines

As famosas corridas de touros pelas ruas de Pamplona, em Navarra, começaram quase que espontaneamente, ao conduzirem animais dos currais de Santo Domingo até a Praça de Touros. O Encierro tomou suas formas atuais no século 19 e se tornou popular com a promoção feita pelo escritor americano Ernest Hemigway, um entusiasta. As corridas fazem parte das festas em comemoração a São Firmino.
Na foto, dois a zero para o touro!

Onde: Pamplona, Navarra, EspanhaQuando: 7 e 14 de Julho



8 - Festival Internacional de Edimburgo, Escócia

Por algumas semanas têm-se a impressão de que Edimburgo é a capital mundial da cultura. Não há como não satisfazer o gosto de quem a visita. Performances de rua, teatro, mostras de cinemadança clássica, contemporânea e internacional, marionetes e exposições são uma pequena mostra do que encontrar por aqui. Os shows de música podem reunir bandas de gaita de foles, percussionistas japoneses ou tocadores dedidgeridoo da Austrália. É diversão na certa.

Onde: EdimburgoEscóciaQuando: 9/Ago-2/Set 



9 - La Tomatina, Espanha

Um caos. Dezenas de pessoas atirando tomates umas nas outras como loucas. Se você tiver pinta de gringo com certeza levará a pior, pois será alvo preferencial. O que começou como uma guerra de verduras e legumes numa confusão entre jovens, em 1945, hoje é uma atração turística que reúne pessoas de todo o mundo.

Onde: Buñol, EspanhaQuando: última quarta-feira de Agosto



10 - Oktoberfest, Alemanha

A festa de outubro começa em setembro. Uma verdadeira ode à cerveja e à alegria, tudo começou com as comemorações do casamento do príncipe Ludwig e a princesa Teresa da Baviera, em 1810. Carrosséis e montanhas-russas são só o pano de fundo para joelhos de porco, salsichões, chucrute e canecões de cerveja servidos nos barracões armados nos 42 hectares de Theresienwiese, em Munique. A festa deu origem a festas semelhantes, como a de BlumenauSanta Catarina.

Onde: MuniqueAlemanha. Quando: 22/Set a 7/Out 



- CRÉDITOS -

Site VIAJEAQUI


sábado, 27 de outubro de 2012

8 DESAFIOS DE NEYMAR ANTES DA COPA 2014

Em poucos anos como profissional, Neymar já se consolidou como a principal esperança do futebol brasileiro. Com contrato renovado até 2014, o craque do Santos terá dois anos para se destacar em competições internacionais, amadurecer e conquistar títulos também pela seleção.

Abaixo os 8 desafios de NEYMAR:

1 - FAZER O BRASIL VENCER

Campeão do Sul-Americano Sub-20, Neymar naufragou junto com a seleção brasileira na Copa América, no ano passado, na Argentina, e ainda não conquistou nenhum título pela equipe adulta (Superclássico das Américas, evidentemente, não conta). A busca pelo ouro inédito nos Jogos Olímpicos de Londres também acabou em fracasso. Antes do Mundial, resta a Copa das Confederações, em 2013. Conquistar esse título seria importante para Neymar ganhar de vez a confiança da torcida para a Copa.



2 - ENFRENTAR RIVAIS FORTES

Barcelona e Real Madrid lutam para contratar Neymar já há alguns anos, mas ele decidiu ficar no Santos até 2014. Por estar distante dos atletas que provavelmente enfrentará no Mundial de 2014, o craque precisa aproveitar todas as oportunidades possíveis de testar sua habilidade e aprender a se livrar dos melhores marcadores. Isso significa estar presente em todos os compromissos importantes da seleção e seguir disputando grandes competições com o Santos.



3 - MANTER O SANTOS NO TOPO

Pelo Santos, Neymar já conquistou três estaduais, uma Copa do Brasil e uma Libertadores. Se vencer mais um título continental, igualará a marca de Pelé, bicampeão em 62 e 63. Eleito melhor jogador da competição no ano passado, ainda não faturou um título do Campeonato Brasileiro. Seguir participando de grandes decisões pelo Santos é uma experiência fundamental para a Copa. Nada melhor, por exemplo, que voltar ao Mundial de Clubes em 2013, depois da "lição" aplicada pelo Barça em 2011.



4 - FAZER O NOME LÁ FORA

Os grandes jogadores são os mais marcados, mas também os mais temidos e respeitados. Neymar precisa se consolidar no exterior como o grande craque brasileiro do momento. Precisa mostrar seu melhor futebol nos amistosos da seleção e na Copa das Confederações para chegar ao Mundial de 2014 com um status diferente, de protagonista - e não como uma mera aposta dos brasileiros para conseguir levantar a taça.



5 - SER O DONO DA SELEÇÃO

No Santos, Neymar exerce grande influência dentro do grupo e já chegou até a ostentar a faixa de capitão, mesmo com a pouca idade. Muito admirado pelos companheiros, terá dois anos para se tornar também uma das referências dentro da equipe de Mano Menezes. Afinal, se não for uma das lideranças fora de campo - e a principal referência dentro dele -, as chances de sucesso vestindo a camisa do Brasil diminuem.



6 - EVOLUIR FISICAMENTE

Neymar ainda está em processo de fortalecimento muscular. Se não concluir esse delicado trabalho de evolução física, pode ter problemas para suportar a forte marcação dos jogadores europeus. Desde que não comprometa sua assombrosa velocidade, o trabalho de reforço muscular é essencial para Neymar virar um supercraque internacional (e escapar ileso da perseguição dos zagueiros). 



7 - PARAR DE CAIR

Ele é caçado pelos zagueiros, é verdade. Mas Neymar poderia aprender com Messi e passar a lidar de outra forma com os choques com os defensores. Ao invés de desabar a cada contato mais forte, tentar permanecer de pé nessas jogadas significaria um ganho enorme em seu jogo, como mostra o futebol praticado pelo melhor jogador do mundo na atualidade. O vício de se simular infrações é um dos poucos defeitos de seu jogo hoje.






8 - TENTAR MANTER O FOCO

Além de jogar futebol, Neymar costuma praticar algumas modalidades alternativas em seu cotidiano, como a fuga de fãs histéricas, o drible em marias-chuteiras e o iatismo recreativo no litoral paulista. Seu barco particular, suas companhias femininas e mais de uma dezena de contratos publicitários, porém, não podem atrapalhar o desempenho do jogador no campo. Será difícil - e muito. Mas Neymar não pode se esquecer que, entre uma gravação de comercial aqui e uma balada cheia de celebridades ali, ele precisa jogar futebol.




- CRÉDITOS -

SITE VEJA

quinta-feira, 25 de outubro de 2012

DICAS DE VIAGEM: ARACAJÚ/SE - PARTE FINAL


Finalizando nossa passagem pelo Estado do Sergipe, realizamos um dos passeios mais cobiçados da região: o passeio de barco pelos Cânions do Xingó. (Para saber mais sobre a viagem a Aracajú/SE, clique aqui e aqui.


Conforme comentei anteriormente, com a construção da Usina Hidrelétrica de Xingó, no Rio São Francisco, deu-se origem a um cânion, formado por um vale profundo, com 65km de extensão, 170 metros de profundidade e largura que varia de 50 a 300 metros.

O passeio custa a partir de R$ 110,00 (cento e dez reais), incluindo o traslado do Hotel à Usina Hidrelétrica de Xingó, passeio de Catamarã pelos Cânions e retorno ao Hotel. 

O trajeto de ônibus dura aproximadamente 3 horas, com uma parada para lanche. Nas proximidades da Hidroelétrica, partem as catamarãs, com um passeio que dura cerca de 2 horas, pelos Cânions do Xingó, e assim, o passeio aos cânions do Xingó dura praticamente o dia todo.

 As paisagens são as mais lindas que se possa imaginar! E este passeio pode ser considerado imperdível.

Abaixo foto do restaurante do local onde partem as catamarãs. O valor do buffet, não incluso no passeio, é R$ 35,00, com comida típica, sem balança e sem bebida. A comida é boa, mas com preço salgado pelo que é oferecido.




Durante o passeio de barco, um guia descreve todo o trajeto com muitas informações curiosas sobre o local. Importante ressaltar que o barco possui bar com venda de bebidas e comidas.






No local onde o catamarã permanece parado para banho dos turistas foram gravadas cenas da Novela Cordel Encantado.






Do mesmo local, você pode também fazer um mini passeio de canoa bem próximo aos Cânions. O preço é de R$ 5,00 por pessoa, e também é muito bacana!









Como pode ser observado pelas imagens acima, o passeio é espetacular! Com paisagens únicas e encantadoras! Vale a pena conferir!!!!

terça-feira, 23 de outubro de 2012

PESQUISA DIZ QUE CERVEJA NACIONAL TEM MUITO MILHO


Por Reinaldo José Lopes - Folha de São Paulo

Uma das análises químicas mais completas já feitas com marcas de cerveja do Brasil e do exterior dá peso a uma tendência que estudos menores já indicavam: as grandes marcas nacionais têm elevadas quantidades de milho em sua composição, embora a matéria-prima tradicional da bebida seja a cevada.

São os nomes mais conhecidos do público, como Antarctica, Brahma, Skol e Nova Schin (veja infográfico abaixo). A análise sugere que essas marcas estão no limite da porcentagem de milho como matéria-prima para cerveja que a legislação nacional determina (45%) ou podem até tê-lo ultrapassado.



As empresas produtoras questionaram a análise (leia texto abaixo). Por outro lado, o estudo indicou que algumas cervejas em pequena escala possuem o teor que se esperaria de uma bebida feita só com água, cevada e lúpulo, como reza a tradição alemã.

A pesquisa é assinada por cientistas do Centro de Energia Nuclear na Agricultura, da USP de Piracicaba, e da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas).

O grupo piracicabano, coordenado por Luiz Antonio Martinelli, já estudou cervejas antes, além de verificar a presença de álcool de cana no vinho nacional.

"Ninguém aqui está dizendo que a cerveja é pior por ter milho --aliás, eu nem bebo cerveja, só vinho", diz Martinelli. Ele ressalta também que o trabalho tem margens de erro e que o propósito não foi denunciar que certas marcas não seguem a lei.

"A diferença de composição é muito pequena [no caso das que parecem ter muito milho]", diz a bióloga Sílvia Mardegan, orientanda de Martinelli e autora principal do estudo, que sairá na revista científica "Journal of Food Composition and Analysis".

Além disso, ela lembra que só uma unidade de cada marca foi estudada, e que existem variações por lote e por região do país. Por outro lado, a variedade de marcas (77, sendo 49 nacionais e 28 importadas) ajuda a dar um panorama amplo do mercado.

BALANÇA DE ÁTOMOS

Em essência, o método da USP de Piracicaba é uma balança de átomos. Isso porque os átomos de carbono que os seres vivos usam em seu organismo existem em dois "pesos" principais, o carbono-12 e o carbono-13 (o segundo um pouco mais "gordo").

As plantas incorporam carbono o tempo todo em seu organismo durante a fotossíntese. Só que algumas têm um "paladar" diferenciado. São, por exemplo, as gramíneas tropicais, como o milho e a cana, que "preferem" uma proporção relativamente maior de carbono-13.

É essa assinatura que os cientistas usam para diferenciá-las de plantas como a cevada ou a uva, que têm menos apreço pelo carbono-13.

Os pesquisadores estabeleceram qual era o "perfil de carbono" da cevada e o do milho e fizeram a mesma análise na cerveja. Se a proporção das variantes do elemento químico na cerveja era intermediário, o veredicto só podia ser um: mistura.

O método tem algumas limitações. Teria mais dificuldade de flagrar o uso de arroz na cerveja, já que o perfil de carbono do arroz é semelhante ao da cevada.

Sady Homrich, especialista em cerveja e colunista do do caderno "Comida", da Folha, diz que o consenso entre cervejeiros é que diminuir o teor de cevada acaba afetando a qualidade da bebida.

"A boa cerveja é a de puro malte de cevada, porque você pode explorar variações de sabor e aroma vindas da secagem e da torrefação da cevada", afirma Homrich.

Apesar do argumento de que o milho deixaria a cerveja mais leve, Homrich diz que a grande preocupação da indústria é diminuir o custo.

OUTRO LADO

Em comunicados, os fabricantes de cervejas com alto teor de milho apontado pela pesquisa defenderam a qualidade de seus produtos.

A Ambev, fabricante das marcas Caracu, Antarctica, Brahma, Bohemia e Skol, afirmou que "controlar a quantidade de malte de cevada é necessário para obter cerveja com características adaptadas ao paladar do consumidor brasileiro: leve, refrescante e de corpo suave".
"A indústria brasileira de cerveja possui tradição de mais de cem anos e tem orgulho de produzir bebidas de altíssima qualidade. A Ambev leva aos seus milhões de consumidores receitas seculares produzidas com os melhores insumos disponíveis em todo o mundo", continua o comunicado oficial.

A empresa disse ainda que seus produtos seguem à risca as determinações do Ministério da Agricultura e que está investindo na produção nacional de cevada e em quatro maltarias próprias.

Já a Schincariol, que produz a Nova Schin e a Glacial, diz que "respeita as iniciativas de pesquisas realizadas pela USP, mas ressalta que a metodologia utilizada no mencionado estudo não é a determinada pelo Ministério da Agricultura".

A empresa afirma que "está à disposição dos pesquisadores responsáveis pelo estudo para esclarecer possíveis dúvidas sobre seus produtos ou processos".

"É um trabalho interessante, mas discordamos dos resultados", disse à Folha Humberto de Lazari, gerente corporativo industrial do Grupo Petrópolis, das cervejas Itaipava e Crystal.

Ele afirmou que as imprecisões técnicas da pesquisa seriam discutidas de forma mais apropriada "num fórum técnico", mas ressaltou que a empresa usa menos do que os 45% de produtos não derivados de cevada em suas bebidas --disse não poder revelar a proporção exata.

A legislação não exige que as empresas declarem nos rótulos a composição exata das cervejas que produzem.

Lazari questionou a afirmação do estudo de que o milho aceleraria o processo de produção, cortando custos.

A Heineken, hoje responsável pela Kaiser, declarou em comunicado que "já possuía conhecimento da publicação, mas não encontrou relevância no artigo, pois a análise científica possui diversas inconsistências".

"Entre os vários equívocos da publicação, destacam-se os erros explícitos de amostragem estatística e o fato de o cientista não ter considerado o isótopo de nitrogênio. Com isso, como o próprio trabalho da USP reconhece, a utilização de arroz poderia influenciar nos números."

Martinelli, da USP, diz estar aberto a conversar com as empresas, mas afirmou confiar em sua metodologia.
Editoria de arte/Folhapress

domingo, 21 de outubro de 2012

MESSI JÁ FEZ 71 GOLS EM 2012 - VAI SUPERAR PELÉ?


Cada vez mais, Lionel Messi supera as próprias marcas. Com os três gols que marcou pelo Barcelona neste sábado, na vitória sobre o La Coruña por 5 a 4, o argentino superou a própria marca de gols em um ano. Em 2010 ele fez 58 gols, e já chegou a 59 em 2012. Isso apenas pelo clube catalão.
O próximo objetivo passa a ser ultrapassar Pelé no total, e isso não deve demorar a acontecer. Contando também a seleção da Argentina, ele tem outros 12, totalizando 71. Em 1959, o craque brasileiro fez 75, sendo 66 pelo Santos e nove pelo Brasil.

Por sinal, os gols de Messi neste sábado foram bonitos. No primeiro, recebeu lindo passe de Fábregas, que deu o toque de costas, e encheu o pé de fora da área, logo no início. O segundo, o quarto do Barcelona, foi com outro passe de companheiro. Arrancou pelo meio para ter a bola, e finalizou de direita.
Já no fim saiu o terceiro e último do time catalão. O astro argentino dominou a bola, conseguiu girar e arrancou, conseguindo um bom chute, ao seu estilo.
Abaixo os gols desse jogaço:


- CRÉDITOS -
Site TERRA

sábado, 20 de outubro de 2012

5 DÚVIDAS SOBRE DIREITOS DOS CONSUMIDORES EM BARES E RESTAURANTES

Para o bebedor de cerveja e apreciador da boa gastronomia, nunca é demais conhecer sobre os nossos direitos quando frequentamos aquela cervejaria ou o restaurante da semana!!

Abaixo selecionamos 5 dúvidas frequentes dos consumidores frequentadores assíduos da boa e velha boemia.

1 - É permitido servir aperitivo antes do prato principal sem autorização do consumidor?


Não. Antes de servir o chamado ‘couvert’, o garçom deve perguntar se o consumidor quer o produto. A prática de não informar o cliente é considerada abusiva em todo o país pelo Código de Defesa do Consumidor (CDC) e, em São Paulo, a Lei Estadual 14.536, de 6 de setembro de 2011, funciona como um complemento. Ela determina que é dever do estabelecimento prestar informação sobre o ‘couvert’ antes de oferecê-lo. Sem isso, o item é considerado amostra grátis e não pode ser cobrado. Também é preciso manter informações de valor e composição do ‘couvert’ no cardápio de forma clara e de fácil entendimento. Além disso, um exemplar do cardápio tem que estar exposto na entrada do estabelecimento.



2 - Bares e casas noturnas podem exigir consumação mínima?


Não. É proibido impor limites quantitativos de consumo aos clientes, determina o Código de Defesa do Consumidor. A cobrança de consumação mínima é considerada prática abusiva. Os estabelecimentos podem cobrar um preço pela entrada e pelo que efetivamente foi solicitado e consumido. A consumação mínima não pode ser ofertada nem como alternativa - ou seja, é ilegal cobrar a consumação mínima ou um valor apenas de entrada.

3 - É permitido cobrar multa em caso de perda da comanda com anotação dos itens consumidos?


Não. A cobrança de multa por perda da comanda é considerada prática abusiva de acordo com o Código de Defesa do Consumidor. A responsabilidade pelo controle é do estabelecimento e não deve ser transferida ao cliente. Assim, o local deve ter meios de controlar o que foi consumido e, se o consumidor perder a comanda, ele não deve ser punido com o pagamento da multa, podendo ser exigido apenas o que ele efetivamente consumiu.



4 - É permitido cobrar a taxa de 10% sobre o consumido (gorjeta)?


O pagamento é opção do consumidor, que deve ser informado prévia e adequadamente, inclusive com a discriminação do valor e a orientação sobre a cobrança ser opcional. Além disso, a taxa só pode ser cobrada facultativamente quando existir prestação de serviço, ficando vedada a cobrança para quem consome no balcão, por exemplo. Não há nenhuma lei que obrigue o cliente a pagar gorjeta. Fica a critério do consumidor pagá-la ou não – mesmo porque, muitas vezes o cliente pode entender que não foi atendido de maneira adequada.




5 - É permitida a cobrança de ‘couvert’ artístico?


Sim, desde que a música ao vivo ou outra manifestação artística no local seja informada previamente. A informação referente à cobrança deve ser clara e precisa e estar afixada logo na entrada do estabelecimento. O que não é previamente informado não pode ser cobrado.


- CRÉDITOS -

Portal G1


quinta-feira, 18 de outubro de 2012

DICA DA SEMANA: COMO PERDER PESO BEBENDO CERVEJA

Excelente novidade para o barco cervejeiro!

Estar de dieta e ainda assim poder comer pizza e tomar cerveja parece um sonho, mas segundo a nutricionista funcional da Unesp Natália Baraldi, é possível emagrecer até dois quilos em um mês sem riscar esses itens do menu. "Se a pessoa tem disciplina, não precisa restringir nada... Claro que não pode comer pizza todos os dias, mas acrescentar o alimento ao cardápio faz com que o paciente fique menos resistente à dieta que o nutricionista propôs", explica.


Baraldi afirma que, como comer e beber são considerados eventos sociais, não se pode tirar os prazeres da vida de uma pessoa ao mesmo tempo em que se reduz a quantidade de alimentos que ela consome. "Quando alguém conquista algo que sempre quis todo mundo sai para comer e comemorar, portanto, como é difícil mudar o estilo de vida,  é preciso instituir as mudanças aos poucos", revela.
Ela recomenda comer pizza apenas duas vezes por mês e dar preferência às de massa fina. "É sempre melhor optar pelas pizzas com vegetais, como brócolis e rúcula, e sempre evitar as mais gordurosas", acrescenta Baraldi.
Já a cerveja está liberada todos os dias, desde que não haja nenhuma contra-indicação. E, atenção, é preciso limitar a dose. "Um copo de cerveja por dia não faz mal para o organismo e há até estudos que relacionam o consumo da bebida a menores índices de massa corporal (IMC) e menos risco de diabetes e hipertensão", afirma a nutricionista, que não indica o consumo de álcool de forma indiscriminada.

Boa degustação a todos!